5.7 C
Castro Verde Municipality
Domingo, Março 3, 2024

Últimas Noticias

Almodôvar: dstelecom investe 600 mil euros no reforço da Rede de Fibra Ótica no concelho (Entrevista na íntegra)

A empresa com sede em Braga, dstelecom, é um operador grossista de fibra ótica, que constrói e opera redes de Fibra Ótica de norte a sul do país e que aluga a sua rede aos operadores retalhistas (MEO, NOS; Vodafone e Nowo) para distribuição dos seus serviços ao cliente final, com ênfase para as zonas de menor densidade populacional. A empresa leva Internet de Alta Velocidade, televisão e telefone fixo, prestado pelos operadores comerciais, através da rede da sua rede até ao cliente final (famílias e empresas).

A empresa abriu a sua rede ao serviço em Almodôvar, em 2015, na altura com a disponibilização da Vodafone. Em 2017 foi a vez da chegada da MEO (Abril) e da NOS (junho). Por fim, em março de 2020, também a NOWO deu entrada na rede da dstelecom.

Neste momento, a empresa bracarense tem em curso um forte investimento de reforço e ampliação de rede em Almodôvar, devido à elevada procura dos serviços e ao surgimento de novas empresas, casas e famílias.

O investimento ascende aos 600 mil euros, feito exclusivamente pela dstelecom.

Almodôvar passa a ter 5 novos armários de rede, conhecidos por ROE e 130 novos PDO – Pontos de Distribuição Ótica, as “caixas” que ligam os serviços através de “drop” ao cliente final.

“Tudo indica que começaremos a libertar as primeiras casas já em dezembro. A conclusão de todo o projeto deverá dar-se até ao final do primeiro trimestre de 2024” esclarece a dstelecom em exclusivo à Rádio Castrense.

A Zona Industrial de Almodôvar também deverá ver a Fibra Ótica chegar, num investimento que a dstelecom quis antecipar. A Zona Industrial está identificada no âmbito do concurso das “zonas brancas”. No entanto, “tomando consciência da importância da rede de fibra para as empresas que hoje lá estão sediadas, iremos avançar com a expansão da nossa rede para esta zona”, afirma a operadora grosssista.

Em 2024 chega a operadora romena DIGI, que entrou no concurso para atribuição de licenças 5G, já está a construir rede própria fixa (fibra ótica) e móvel pelo país. A DIGI Portugal, deverá também ela operar na rede da dstelecom, chegando a todas as zonas onde a empresa do Norte opera.

A Rádio Castrense contactou a dstelecom e colocou um conjunto de questões ao Gabinete de Comunicação da empresa, que prontamente acedeu em enviar-nos uma entrevista por escrito.

Leia a entrevista na íntegra:

Qual a importância do reforço que está a ser feito no Baixo Alentejo, em concreto em Almodôvar?

Um dos desafios inerentes à construção de uma rede desta natureza é o fluxo das
pessoas e dos negócios dentro do próprio município. Há zonas onde temos fibra e
não existem famílias ou negócios e há outras zonas onde surgem novos negócios,
novos equipamentos e/ou novas famílias para ligar à rede de ano para ano.

Por essa razão, neste momento, a dstelecom tem em curso um plano que prevê
reforçar a capacidade da nossa rede e permitir que mais cidadãos possam usufruir
de serviços de telecomunicações de alta velocidade.

Almodôvar é um dos municípios onde este reforço da rede vai decorrer. Um passo extremamente importante e pertinente numa era de transição digital.
Estamos convictos de que esta rede de fibra multioperador além de contribuir para
a redução das assimetrias regionais, acaba por ter um impacto positivo no que toca à fixação da população e criação de novas oportunidades na região, tornando
Almodôvar um território mais coeso e competitivo.

Qual o investimento em curso por parte da dstelecom? Há parcerias?

Para além do investimento inicial para construção da rede, este reforço de
capacidade no concelho de Almodôvar vai ascender os 600 mil euros.
Neste caso em particular, para além dos bons esforços do município, trata-se de um investimento realizado unicamente pela dstelecom.

Qual o objetivo da intervenção?

Com esta intervenção, a dstelecom espera reforçar a capacidade da rede no
município de Almodôvar e, assim, levar fibra ótica a mais pessoas e empresas.
O nosso propósito é melhorar a qualidade de vida das populações, garantindo-lhes
conectividade e, assim, contribuir para uma sociedade melhor. Esse é o lema que
nos move. Por isso, procuramos continuamente, não apenas chegar a novos
municípios, mas também reforçar a nossa infraestrutura nas zonas do país onde já
estamos.

Ao longo do tempo, vão surgindo novas casas, novas famílias, novos negócios e
novos equipamentos que carecem de ligação à internet. E nós estamos
empenhados em monitorizar e suprir essas necessidades não só em Almodôvar
como também nos restantes 141 municípios do país onde a nossa autoestrada
digital já chega.

Que zonas “brancas” do concelho não tinham fibra e vão passar a ter?

Este nosso investimento visa aumentar a capacidade de fibras na nossa cobertura
atual. Para além disso, iremos antecipar a cobertura da zona industrial, área já
identificada nas “zonas brancas”.

Lembramos que o Governo está na fase final de preparação de um novo concurso
para cobrir as denominadas “zonas brancas”. Locais onde, dada a densidade
populacional, não existe racional económico para garantir cobertura sem
subsidiação. No caso particular de Almodôvar, poderão conferir na plataforma
disponibilizada pela ANACOM que a Aldeia dos Fernandes, Rosário e São Barnabé
serão contempladas, esperemos que no curto prazo.

Quantos ROE novos vão ser instalados e em que locais?

A intervenção que a dstelecom tem prevista inclui a instalação de 5 novos ROEs.

A falta de cobertura de rede atual vai ser erradicada na sede de concelho e/ou noutras localidades?

Fruto do reforço de capacidade que vamos fazer, iremos dotar a nossa
infraestrutura com capacidade de 110% de fibras nas zonas onde já temos rede. O
reforço de capacidade vai ser feito na sede do concelho e nas localidades de Corte
Zorrinho, Guedelhas, Monte das Viúvas, Santa Clara-a-Nova e Semblana.

Já na freguesia de Aldeia dos Fernandes, iremos reforçar a capacidade da
cobertura atual, mas aguardaremos pelo concurso das “zonas brancas” para
alargar a cobertura desta freguesia.

A zona industrial de Almodôvar vai ser contemplada, já que não existe fibra para as empresas locais naquele espaço?

A zona industrial está identificada no âmbito do concurso das “zonas brancas”. No entanto, tomando consciência da importância da rede de fibra para as empresas que hoje lá estão sediadas, iremos avançar com a expansão da nossa rede para esta zona.

Que percentagem da vila de Almodôvar e concelho vai ficar operacional?

A sede do concelho vai passar a ter 100% de cobertura com 110% de capacidade.
O que significa dizer que estamos a reforçar a capacidade para ligar famílias,
empresas e equipamentos à rede.

Tudo indica que, com o concurso público para cobrir as “zonas brancas”, o
concelho passe a ter uma cobertura muito próxima dos 100%.

Em todo o caso, os Almodovarenses podem já consultar o estado da cobertura da
sua morada ao enviar-nos um e-mail para euquerofibra@dstelecom.pt com a sua
morada completa e, idealmente, coordenada gps ou ponto de referência.

Para quando está prevista a conclusão dos trabalhos no concelho?

Tudo indica que começaremos a libertar as primeiras casas já em dezembro. A
conclusão de todo o projeto deverá dar-se até ao final do primeiro trimestre de
2024.

Quantos PDO’s novos vão ser instalados?

No total, como resultado da instalação de 5 ROEs, (armários de rede) a dstelecom vai instalar 130 novos PDOs (Caixas de distribuição) em Almodôvar.

O que ganha Almodôvar com a intervenção em curso?

Os Almodovarenses, com esta rede multioperador, passaram a ter a possibilidade
de escolha de serviços de telecomunicações de qualquer operador nacional, a
preços competitivos, com ofertas iguais em todo o território nacional na melhor
infraestrutura de telecomunicações existente no mercado.

Tal como já referimos, estamos convictos de que este reforço de capacidade da
rede de fibra vai oferecer um conjunto de mais valias que, inevitavelmente,
contribuirão para a fixação da população e criação de novas oportunidades na
região, nomeadamente no que toca à criação de empresas e de novos postos de
trabalho.

A telescola, o teletrabalho, a telemedicina, a teleassistência e outras práticas que
dependem da existência de uma boa ligação de internet passarão a ser uma
realidade para mais cidadãos e, com elas, Almodôvar tornar-se-á, certamente, um
concelho ainda mais competitivo.

A DIGI Portugal deverá dar entrada em 2024 na rede dstelecom?

A rede de fibra ótica da dstelecom é uma infraestrutura neutra, o que significa que
qualquer operador que queira estar presente nela e vender os seus serviços nas
zonas que cobrimos poderá fazê-lo.

É com orgulho que dizemos que temos contratualizados serviços com todos os
operadores a operar em Portugal. E a DIGI, certamente, não será uma exceção.

Existe algum outro investimento em curso da dstelecom no distrito de Beja?

Em 2024, temos previsto reforçar a nossa rede em Moura (sede do concelho), estando a conclusão dos trabalhos prevista para o início do segundo trimestre do ano. Para além das 1.200 casas já cobertas, chegaremos a 3.800 novas casas. Um investimento financeiro que ascende a 800 mil euros.

Fotos gentilmente cedidas pela dstelecom

Latest Posts

Não perder