12.7 C
Castro Verde Municipality
Segunda-feira, Abril 22, 2024

Últimas Noticias

Câmara de Castro Verde “acredita” na reabertura da linha do Alentejo entre Beja e a Funcheira (Notícia Atualizada)

O projeto de reabertura da linha do Alentejo entre Beja e a Estação da Funcheira (Ourique), passando pela Estação de Ourique (no concelho de Castro Verde), faz parte do Plano Nacional Ferroviário, que está em consulta pública.

“O objetivo é ter comboios intercidades nesta linha, fazendo a ligação Beja/Faro, sendo que que concurso para requalificação desta linha está previsto para 2026”. Assim espera o presidente da câmara de Castro Verde, António José Brito.

Entretanto, após a emissão da notícia da Rádio Castrense, já nesta quinta-feira, o Município de Castro Verde veio dizer, em Nota à Imprensa, que “regista com satisfação o facto de o PNI – Plano Nacional de Investimentos 2030 apontar para a reabertura da Linha Ferroviária do Alentejo, entre Beja e Funcheira, com passagens por Carregueiro (Estação de Castro Verde/Almodôvar) e Estação de Ourique (no concelho de Castro Verde)”. A autarquia recorda que, “a linha está encerrada há mais de 10 anos!”.

Estação de Castro Verde – Almodôvar antes do encerramento da linha férrea, em 2012.

O plano, agora apresentado, “permitirá cumprir objetivos fundamentais para o concelho de Castro Verde, nomeadamente ter comboios intercidades nesta linha, fazendo a ligação Beja/Faro e à restante rede ferroviária, nomeadamente a Évora e Lisboa” sublinha o município castrense.

O concurso de requalificação da linha está previsto para 2026 e, se for cumprido esse objetivo, “o Município de Castro verde entende como muito relevante para todo o território e, em particular, para o concelho de Castro Verde”.

O PNI 2030 também prevê a eletrificação do ramal que serve a mina de Neves-Corvo o que, na ótica da Câmara Municipal de Castro Verde, “trará ganhos muito relevantes para a operação da Somincor e, aliás, para todo o território”, frisa a mesma fonte. “Basicamente porque vai valorizar muito esse ramal para fins empresariais, uma vez que o mesmo não é exclusivo da Somincor e pode ser uma acessibilidade muito importante para potenciar o desenvolvimento do concelho de Castro Verde no futuro” detalha a edilidade.

Durante anos, acrescenta a autarquia, “tem havido um discurso pró-ferrovia mas, infelizmente, tem faltado sempre uma estratégia clara e vontade política para concretizar essa aposta. Portanto, esta Câmara Municipal encara com satisfação esta ampla possibilidade, mas será preciso ver para crer”.

O comunicado da autarquia de Castro Verde diz ainda que, “a ferrovia é um transporte fundamental e de futuro. É a opção crescente em toda a Europa e com vantagens de diversa ordem, nomeadamente ambientais. Por outro lado, num território de baixa densidade e envelhecido como o nosso, a aposta no transporte coletivo é, naturalmente, muito importante”, conclui.

Latest Posts

Não perder