30.7 C
Castro Verde Municipality
Terça-feira, Maio 28, 2024

Últimas Noticias

Dono da cadeia hoteleira Altis diz que Beja “seria a melhor solução para o aeroporto provisório até termos Alcochete”

De acordo com uma reportagem avançada na sua edição online de ontem, 14 de maio, o Semanário “Expresso” dá conta de que a decisão sobre o novo aeroporto em Alcochete, designado Luís de Camões, foi aplaudida pelo sector hoteleiro, com a advertência para os inevitáveis constrangimentos de procura que, até lá, irá gerar nas chegadas de turistas a Lisboa e na sua distribuição para outras regiões do país, tendo em conta que se trata de uma solução que, conforme anunciado pelo Governo, poderá vir a ser implementada em 2034, num cenário de previsões otimistas.

“Lisboa precisa de um aeroporto provisório até termos Alcochete a funcionar, prevendo-se que esta infraestrutura demore mais de uma década a concretizar”, defende Raul Martins, dono do grupo Altis, ex-presidente da Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), e atualmente presidente do seu conselho geral..

“Até lá, a solução deve passar pela criação de um aeroporto provisório em complemento da operação na Portela, a partir das bases militares próximas de Lisboa, designadamente no Montijo, ou no aeroporto existente em Beja”, explicita Raul Martins.

Beja seria a melhor solução para o “aeroporto provisório” a servir Lisboa até se concretizar a solução de Alcochete, uma vez que “o Montijo obrigaria a maiores investimentos em obras”, como realça o vice-presidente da associação hoteleira.

Nesta perspetiva, o aeroporto de Beja funcionaria, em complemento da Portela, “como hub para voos intercontinentais, onde se verifica que mais de 30% dos passageiros não ficam em Lisboa e seguem para outros destinos”, detalha Raul Martins, frisando que tal solução envolveria “colocar uma taxa de aeroporto inferior para tornar a situação comercialmente interessante, pois a taxa aeroportuária em Beja não pode ser igual à de Lisboa”.

Fonte: Semanário Expresso – Edição Online

Latest Posts

Não perder